5 tratamentos naturais para combater a depressão

Tratamentos naturais para combater a depressão

Atualmente, estima-se que, na Europa e nos Estados Unidos, a proporção de pessoas afetadas por uma forma leve ou moderada de depressão seja de 18 a 20%. Ou seja, uma em cada cinco!

Sinais e sintomas da depressão:

  • Perda de interesse nas atividades que antes eram prazerosas;
  • Autoavaliação (sentimentos de complexa culpa de inferioridade. Uma pessoa deprimida é, muitas vezes, considerada incapaz, inadaptável, sem valor e sem chances);
  • Visão pessimista do mundo e da vida;
  • Percepção pessimista do futuro;
  • Insônia (quem possui depressão tem dificuldades para dormir em quantidade e qualidade);
  • Manifestações ansiosas (ataques de pânico, nó na garganta, palpitação do estômago);
  • Distúrbios alimentares (bulimia, anorexia, perda de apetite);
  • Falta de interesse em questões profissionais, pessoais e sociais;
  • Tendência ao isolamento (quem tem depressão começa a ter dificuldade em relacionamentos);
  • Diminuição do desempenho cognitivo: diminuição da atenção, memória, pensamento, capacidade de concentração;
  • Cansaço frequente;
  • Pensamentos suicidas;

Alguns pacientes com depressão não deixam transparecer seu estado mental. Em razão disso, sofrem de déficits de memória, esquecimento frequente e/ou alegria exagerada.

Em alguns casos, a depressão tem manifestações físicas a saber: dores de estômago, tontura, taquicardia, náusea e/ou dor de cabeça.

Desta maneira, pessoas depressivas são exacerbadas pela contração muscular, que pode causar espasmos do trato digestivo, dor nas costas, dor difusa e/ou dor de cabeça.

Especialmente no caso das mulheres, a depressão pode esconder-se por trás de um excesso de autoconfiança, muito esporte, a “obsessão” pela perfeição externa, dietas, roupas e maquiagem.

Tratamentos naturais para ajudar na depressão

1. Suco de laranja e espinafre:

Laranja e espinafre contêm quantidades importantes de ácido fólico, triptofano e vitamina B6, que ajudam a restaurar o sistema nervoso nas condições de estresse mental e ansiedade. Além disso, estimulam a função neural e têm ação tônica na atividade cerebral.

Um suco obtido de uma laranja misturado com espinafre e uma colher de mel, expele os ligeiros sinais de depressão. Inclusive, anima o humor.

2. Chocolate preto:

Em primeiro lugar, o chocolate preto contém muito magnésio. De fato, é um mineral essencial para a transmissão de impulsos nervosos (característica as vezes determinante para aumento da depressão). A deficiência de magnésio está associada a dificuldade de concentração, fadiga crônica e/ou dores musculares.

3. Esportes como remédio

Em principio, vale ressaltar que mais de 80% das pessoas deprimidas vêm de áreas urbanas e possuem um estilo de vida sedentário.

Estudos mostram que após 30 minutos de exercício físico (corrida, esportes ao ar livre, natação), o cérebro libera certos neurotransmissores que geram relaxamento, contentamento e otimismo.

Desta forma, o esporte (pelo menos 20 minutos) feito 3 vezes por semana em um ambiente natural melhora o sono. Inclusive, aumenta a resistência ao estresse. Desta maneira, permite “descarregar” as tensões internas que podem levar à depressão por acumulação.

O movimento físico não apenas trata a depressão, mas a impede.

Neste sentido, um estudo americano comparou os efeitos de um medicamento antidepressivo com os efeitos da corrida. A comparação foi feita em dois grupos de pacientes deprimidos. Então, após 4 meses, verificou-se que a administração de medicamentos tinha o mesmo efeito de melhorar a depressão. Assim, depois de um ano, no entanto, um quarto dos pacientes tratados com a droga se recuperou da depressão, enquanto 90% dos “corredores” estavam em muito boa forma.

4. Luz solar

Nos países do norte, a exposição à luz solar é considerada um verdadeiro tratamento contra estados depressivos.

Assim, estudos mostraram que a falta de luz solar leva a depressão, ansiedade, agitação, diminuição das capacidades físicas, mentais e intelectuais.

Logo, quando a luz e radiação ultravioleta do sol entrar em contato com a pele, certas células fotossensíveis, a este nível, transmitirão impulsos nervosos, que atingirão o cérebro e estimularão a produção de endorfinas “, os produtos químicos felizes”. Estes neurotransmissores induzirão um estado de bem-estar levando a um efeito tônico psíquico e físico, aumentando o otimismo.

Então, a luz também estimula diretamente a área do hipotálamo no cérebro, também chamada de “cérebro endócrino”, porque controla o funcionamento e a descarga adequados de todas as glândulas endócrinas.

5.Âmbar do Báltico:

O âmbar do Báltico não é uma pedra, mas uma resina que vem de coníferas, mais precisamente de pinheiros, Pinus Succinitera, que formaram enormes florestas há cerca de 45-50 milhões de anos no norte da Europa. No mundo, existem mais de 125 tipos de âmbar, mas o mais apreciado e procurado é o que contém propriedades terapêuticas.

Indubitavelmente, a reserva mais importante do âmbar do Báltico, de 90%, é no enclave Kaliningrado (Rússia). Ali é extraído por meio de técnicas de mineração, sendo que o restante (10%) ainda é encontrado ao longo da costa da Lituânia, Estônia e Polônia.

Neste ínterim, tendo em vista o quão agitada a vida cotidiana se tornou, com refeições irregulares e falta de sono, a ansiedade abunda. Assim, a maioria das pessoas deve concordar com a importância de manter e tratar a saúde por métodos naturais, sempre que possível.

Ou seja, nosso corpo foi projetado para ser “natural”. Assim, quando trabalhamos com a química do nosso próprio corpo, escolhemos o melhor para mantê-lo saudável. Promover o uso de produtos naturais é um sinal de que estamos cada vez mais reconhecendo a importância de reduzir o consumo de produtos químicos e medicamentos. Ou seja, escolhendo um estilo de vida mais saudável.

O âmbar do Báltico é uma das mais poderosas substâncias naturais que podem se livrar das afecções mais comuns.

Em síntese, a saber: depressão, artrite, ansiedade, doenças crônicas e até mesmo dores causadas pela erupção dentária dos bebês.

O colar de âmbar do Báltico, especialmente, é um anti-inflamatório natural. Deste modo, pulseiras de âmbar são muito eficazes para controlar a dor do reumatismo, artrite e dores musculares e articulares. Isto porque o âmbar do Báltico é também um remédio anti-ansiedade. Inclusive, elimina a fadiga e a exaustão.

Certamente, os notáveis ​​benefícios do âmbar do Báltico são atribuídos ao seu ingrediente único: o ÁCIDO SUCCÍNICO. Neste sentido, a pesquisa científica sobre o âmbar do Báltico atribui o ácido succínico à capacidade de cura natural. Ao passo que o uso de joias feitas de âmbar na pele é a única maneira natural de absorver essa substância no corpo.

Além disso, outra forma de aplicação é a massagem a partir do âmbar. Em muitos SPAs, o óleo de âmbar natural é o mais apreciado e caro. Entretanto, qualquer informação fornecida deve ser tratada como informação de propósito geral. Ou seja, não deve ser considerada como aconselhamento médico para um diagnóstico. Então, para seus problemas de saúde, consulte uma pessoa autorizada para essa finalidade.

Deixe uma resposta