Depressão pós-parto, possíveis causas e tratamentos

A depressão pós-parto é uma doença grave que pode ocorrer nos primeiros meses após o nascimento. Também pode ser desencadeada após um aborto espontâneo e/ou pelo nascimento de uma criança sem vida.  Principalmente a depressão pós-parto é caracterizada por estados de tristeza, futilidade e desesperança para o futuro. Alem disso alguns pais têm um sentimento melancólico, como se não se importassem em formar um relacionamento a com criança.

 

Causas da depressão pós-parto:

 

Entre as causas da depressão pós-parto podemos citar:

  • A presença de transtornos mentais na família (genética de pais, avós, etc…);
  • Falta de suporte emocional de familiares, parceiros ou amigos;
  • Fatores causadores de alto estresse, como um recém-nascido diagnosticado com certas doenças (ou cólicas), aborto espontâneo, filho morto, gravidez indesejada e problemas financeiros ou familiares;
  • Desencadeamento de uma depressão durante a gravidez;
  • Episódios depressivos prévios.

 

Entre outras causas deste tipo de depressão estão a falta de vitaminas e alterações hormonais das mulheres durante a gravidez.

 

Como a depressão pós-parto se manifesta?

Mães que sofrem de depressão pós-parto podem ter menos emoções positivas e mais negativas em relação à criança, são menos cuidadosas e menos sensíveis ao sofrimento da criança, menos disponíveis emocionalmente ou até mesmo terem pensamentos de machucar seu filho.

A depressão pós-parto não é apenas manifestada por um humor deprimido (as mães são emocionalmente instáveis ​​e choram ao ar livre).

 

O distúrbio também pode se manifestar por:

  • Irritabilidade e cansaço exagerado;
  • Falta de esperança, sentimento de vazio interior (associado ou não à ansiedade);
  • Ausência de prazer para realizar todas ou quase todas as atividades diárias;
  • Mudanças no apetite ou peso;
  • Distúrbios do sono, como insônia;
  • Mudanças na maneira de falar e ir (às vezes lentidão);
  • Diminuição da libido;
  • Sentimentos de falta de valor ou culpa (sem causa aparente);
  • Sentimentos esmagadores de futilidade;
  • Dificuldade de concentração ou atenção para tomar decisões, podendo levar a pensamentos de morte ou suicídio.

 

Algumas mulheres com depressão pós-parto têm medo de prejudicar o bebê. Mas isso não deve ser confundido com o desejo de prejudicar a criança!

 

Pais também podem ter depressão pós-parto!

 

Especialistas acreditam que a depressão dobra nos primeiros nove meses do parto e que os pais não têm medo da depressão pós-parto.

1 em cada 4 pais são afetados pela depressão pós-parto (depressão paterna). Isso se manifesta como depressão pós-parto (medo, ansiedade, tristeza), mas também envolve outros novos sintomas (agressão, predisposição para conflitos dentro e fora da família, possível abstinência de álcool, alterações da pressão arterial).

Tratamento para depressão pós-parto:

 

Para tratar a depressão e superar esse período, o médico especialista deve ser consultado para estabelecer o tratamento adequado para cada paciente. Às vezes, também é necessário controlar a função da glândula tireoide, a fim de excluir seus danos. Outras terapias que podem ser usadas são: psicoterapia, a aplicação de técnicas de relaxamento ou exercícios de respiração profunda.

Medidas adicionais para o tratamento da depressão podem ser:

Passeios com amigos e familiares, a exposição frequente ao sol, dieta equilibrada, evitar beber café e álcool, fazer exercício diário e caminhadas frequentes, pedindo ajuda na resolução de tarefas domésticas (preparação de refeições e outras questões domésticas), evitar o excesso de esforço, o respeito pelos sono e repouso, aderir a um grupo de mães com bebês, frequentar um curso de massagem, cursos que ensinam formas de estabelecer uma ligação afetiva com o recém-nascido, ouvindo música durante o dia e a noite.

Pois os tratamentos alternativos podem ser uma ótima opção para quem procura uma vida mais saudável e tranquila. Um desses ótimos tratamentos é feito a partir do âmbar Báltico.

Então, como o âmbar Báltico funciona no tratamento da depressão pós-parto?

O âmbar do Báltico é encontrado no mar Báltico na Europa. 99% de todo o âmbar ao redor do mundo vem dessa região. Há outros depósitos sendo descobertos em todo o mundo, como Madagascar, República Dominicana, Nova Zelândia e até mesmo a Austrália.

Conforme o âmbar do Báltico foi testado cientificamente com idades entre 20 milhões e 60 milhões de anos. Você já deve ter lido aqui no blog que o âmbar Báltico genuíno tem óleos curativos naturais, o chamado ácido succínico.

Tá! Mas o que é isso?

O Ácido succínico age como um anti-inflamatório. Imagine que o seu corpo está sob estresse e inflamação. Então o âmbar Báltico liberará o óleo succínico quando for aquecido contra a sua pele. Em seguida, transferirá o ácido para a corrente sanguínea e viajará ao redor do corpo até o local da inflamação, aliviando a dor e o inchaço. Assim, você conectará a energia do genuíno âmbar com a sua energia.

Esta conexão fundamental foi perdida em nosso estilo de vida moderno. Acima de tudo, usar o âmbar em contato direto com a nossa pele recria essa conexão, equilibrando nossa energia natural. É por causa desse efeito que muitas doenças, físicas ou mentais, podem ser significativamente aliviadas ou mesmo curadas.

Então, como âmbar pode ajudá-lo?

  • Contra artrite, dores de crescimento, dores musculares e articulações;
  • Promovendo um estado mental positivo, aliviando o estresse e a tensão, oque elimina a ansiedade (não subestime o poder que a mente exerce sobre muitas doenças físicas);
  • Ajuda com a dor da dentição, refluxo e inquietaçãoem bebês;
  • Crianças de alta energia e adultosbeneficiam-se restaurando o equilíbrio e a tranquilidade;
  • Ótimo para osistema imunológico;
  • Combate a depressão;
  • Vírus do rio Ross, fadiga crônica, MS;
  • Sinusite;
  • Fibromialgia;
  • Alívio da dor ciática;
  • Fascite Plantar;
  • Alívio da Agorafobia;
  • Estresse adolescente e ansiedade;
  • Os cistos ganglionares desaparecem;
  • Perfeito para cotovelo de tenista, RSI;
  • Alívio da dor do túnel do carpo
  • Alívio dos sintomas de TDAH / ADD, dislexia e autismo.

A lista continua! Você ficará agradavelmente surpreso. Navegue pelos produtos e encomende sua peça hoje mesmo. www.ambaroriginal.com.br

Afinal…

Quanto mais aprendemos sobre drogas sintéticas, mais procuramos alternativas naturais de cura. Cada pedaço de âmbar é abençoado com amor e cura.  Alem disso, o âmbar, juntamente com escolhas inteligentes de estilo de vida, irá melhorar significativamente o seu bem-estar geral. Em outras palavras, e fácil de usar, parece ótimo e funciona para você, constantemente.

Sobretudo seu âmbar Báltico pode ser um símbolo de sua jornada de cura para uma ótima saúde.

Eventualmente, os suprimentos do âmbar Báltico vão acabar, portanto, o valor tem aumentado constantemente. De fato, um dia, ele se tornará um item de colecionador. Principalmente, essas peças devem ser estimadas.

Antes de tudo o Âmbar ganhou popularidade na Austrália, com pais que usam colares de dentição em seus bebês, mas esta resina maravilhosa pode aliviar muito mais do que apenas a dor da dentição.

Por favor, note que cada corpo é diferente. Afinal, o que funciona para um pode não funcionar para outro.  Certamente algumas pessoas que têm dor crônica podem precisar de mais âmbar do que aquelas que têm uma pequena dor. Às vezes, o âmbar Báltico está trabalhando em níveis tão sutis que, para alguém que pode não ser muito sensível a mudanças, pode não notar muita diferença no início. Isso não significa que não está funcionando. Apenas dê um tempo. Em conclusão, para a cura natural ocorrer, é melhor usar por períodos prolongados de tempo. Também é importante colocar o âmbar o mais próximo possível da dor para obter resultados mais rápidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *