Joias com âmbar e seus benefícios na redução da ansiedade

Joias com âmbar e seus benefícios!

Você já pensou em uma joia que pode melhorar sua qualidade de vida e saúde? Sim… é possível.

Imagine a seguinte situação: Você está em um lugar lotado, como um supermercado. E … quase de repente, você começa a suar, tremer, sentir tontura, como se sua respiração estivesse cada vez mais sufocada. Então, você sente uma dor na região do peito, e os piores temores tomam conta de você. Tudo gira ao se redor, como num filme extremamente realista, você sente como se estivesse separado do seu próprio corpo, prestes a perder o controle … ou a vida! Se esta não for a sua primeira experiência com esses sentimentos, logo perceberá que teve um ataque de pânico. Você sofre de ansiedade.

A atual geração de jovens adultos, muitas vezes chamada de geração X ou geração do milênio, está experimentando ansiedade em escala global. Essa ansiedade crônica pode ser resultado de insegurança econômica ou estilo de vida excessivamente conectado. De certa forma, está inadequadamente ligada a relacionamentos interpessoais. Somos a geração que deve ter tudo: de um alto nível de consciência a uma carreira de sucesso até uma vida familiar gratificante. Tudo isso enquanto aspiramos equilíbrio interior, autorrealização e a uma atitude “zen”.

Mas, ao lidar com a vida, com as mudanças climáticas, com turbulências políticas, crises econômicas, falta de empregos estáveis ​​ou treinamento prático inadequado para desafios reais de trabalho, estamos cada vez mais expostos ao fenômeno da “ansiedade avassaladora”. Cerca de 1 a cada 10 jovens sofrem de ataques de pânico. Já 57% das mulheres jovens têm experimentado episódios de “ansiedade avassaladora”. Todos estes sintomas vêm acompanhados de distúrbios digestivos, insônia, dor no peito de natureza psicogênica e um nó na garganta.

E se você não estiver passando pela primeira experiência deste tipo, você procurará desesperadamente algo que substitua a medicação alopática e seus efeitos colaterais, incluindo o efeito sedativo e os pensamentos suicidas.

Remédios naturais

Entre muitos remédios naturais com efeitos ansiolíticos a serem testados, estão a meditação e a respiração torácica.  Tambem como a psicoterapia cognitivo-comportamental, que visa alterar cognições, respostas a vários estímulos estressantes, respectivamente. Um remédio adjuvante dos tempos antigos é o âmbar. Âmbar também é usado em colares de bebê para reduzir a agitação. Além disso, é recomendado por terapeutas de cristal para aliviar dores de cabeça ou dores nas costas e até mesmo para tratar doenças da pele, como eczema, e estresse induzido.

O que é âmbar?

O âmbar amarelo é chamado de pedra, mas ele é, na verdade, resina de pinheiro fossilizada translúcida do período terciário da Terra.

Em “O Grande Livro do âmbar” Mierzwinska Elzieta, ensina que: “(…) Há milhares de anos, as pessoas ficavam fascinadas com as propriedades extraordinárias e inexplicáveis ​​dos seixos ouro encontrados em praias e florestas costeiras. As pedras queimavam quando lançadas ao fogo, a fumaça tinha cheiro de aroma fresco, e quando as pessoas esfregavam as pedras nas mãos, pequenas luzes brilhavam magicamente. Muitas vezes, plantas e pequenos insetos ficavam escondidos dentro dessas rochas estranhas, como se tivessem encontrado seu caminho até a pedra, por magia. Isso foi o suficiente para despertar a curiosidade, a admiração e o respeito do homem das cavernas por esta joia incomum. Não é de admirar que o homem tenha começado a atribuir poderes mágicos ao âmbar.”.

https://books.google.com.br/books/about/The_Great_Book_of_Amber.html?id=ZEYXJwAACAAJ&redir_esc=y

Historia de âmbar báltico

Acredita-se que há 45 milhões de anos, o atual território do centro e norte da Europa estava coberto por uma densa floresta, que se estendia da costa norueguesa, até o mar Cáspio. O âmbar não é o que comumente se pensa ser, uma semente de pinheiro. É um tecido vascular das árvores exsudado por ferimentos nas árvores ou mudanças climáticas radicais. Pesquisadores avançaram até três espécies de árvores que poderiam fornecer âmbar: cedro e agati.

Igualmente fascinados por esta pedra foram os vikings. Os ancestrais da Dinamarca e de toda a Europa pré-histórica concordaram que o âmbar tem algo muito especial. Eles o chamavam de “Ouro Nórdico”, faziam joias valiosas com pedras de âmbar e as usavam como meio de pagamento. O âmbar tornou-se o primeiro produto de exportação escandinavo. Os gregos descobriram a capacidade do âmbar de produzir eletricidade estática através do atrito e o chamaram de “elétron”, daí a palavra moderna “eletricidade”!

Em suma, desde os tempos antigos, o âmbar tem sido valorizado por sua beleza e brilho cálidos. Isto porque o âmbar tem uma aura especial que traz felicidade, saúde e prosperidade. Durante séculos, a joalharia do âmbar foi símbolo de boa sorte. Hoje, o âmbar é uma maneira de expressar emoções e sentimentos. Além, é claro, de manifestar a personalidade natural e ingênua da pessoa.

Então, como o âmbar pode ajudar na ansiedade?

Várias teorias tentam explicar os poderes miraculosos desse tesouro do norte. Certamente, o segredo está no ácido succínico – um dos componentes químicos do âmbar. Alega-se que o âmbar emite pequenas quantidades de óleo em contato com a pele, contendo este ácido succínico. De fato, o âmbar mais eficaz na redução da dor é considerado o âmbar natural do Báltico.

Os céticos mostram que o ácido derrete apenas em temperaturas muito altas, entre 180 e 200 graus Celsius. O corpo humano é de apenas 37 graus Celsius, mas o âmbar é moderadamente solúvel em água, e pode existir a possibilidade de a pedra dispersar pequenas partículas de ácido em contato com o suor do corpo.

Neste sentido, nenhum estudo em humanos foi realizado para confirmar ou refutar essa hipótese, mas é inconcebível que o ácido succínico possa reduzir a ansiedade em camundongos. Há, em vez disso, uma história de usar esta pedra para controlar dores de leve a moderada e grave.

Como citado anteriormente, outro efeito notável é a eletricidade.

O âmbar emite íons negativos quando é esfregado nas palmas das mãos. Isso é semelhante aos efeitos terapêuticos da lâmpada de sal do Himalaia. O corpo humano é um corpo elétrico. Isto pois nossos neurônios se comunicam usando sinais elétricos. Portanto, é possível que o âmbar interaja com o corpo em um nível bioelétrico.

Assim, o que podemos dizer com certeza é que o âmbar é um remédio natural, agradável, tradicional e estético. Além disso, é uma solução testada pelo tempo que pode ser usada antes que os medicamentos possam ter alguns efeitos colaterais. É um remédio que vale a pena tentar como um talismã ou amuleto. Pulseiras de âmbar do Báltico também são usadas para controlar e aliviar as dores do reumatismo. Inclusive, artrite e articulações dolorosas. A pedra é mais eficaz quando usada perto da área dolorida, por exemplo, em uma dor no túnel do carpo ou em um colar para dor de cabeça.

Em conclusão, o âmbar é um remédio com carga histórica, elétrica e energética. Pessoas da antiguidade notaram suas propriedades milagrosas e usavam o âmbar como curativo. Então, colocavam em feridas e locais doloridos. Desta forma hoje em dia, o âmbar tornou-se cada vez mais popular por suas propriedades ansiolíticas, sendo usado como joias perto da pele, como um talismã para remover a doença do século – a ansiedade.

Descubra os tesouros escondidos da nossa loja www.ambaroriginal.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *